Computação gráfica

Os computadores preparados para executar softwares de computação gráfica possuem uma configuração mais robusta. A placa de vídeo deve possuir uma boa memória, e a placa mãe deve dar suporte para memória RAM de maior velocidade. O desempenho do equipamento também depende de HDs de última geração, pois a renderização de imagens, vetores e superfícios em 3D usa muitos recursos de hardware.

A tecnologia NVidia Quadro oferece performance até 5 vezes mais poderosa para aplicações em computação e animação gráfica.

A nVidia QUADRO é uma placa de vídeo voltada para o mercado de workstation, para quem trabalha especificamente com vídeos, gráficos, editores e variado. Concorre com a FireGL da ATI.

computação gráfica

Quadro versus Geforce

A Quadro:

Muitos se assustam com o valor relativamente alto das placas Quadros, que pode ultrapassar 20 mil reais. Seus drivers sao programados para que trabalhe especialmente com softwares CAD, 3Ds Max, ou seja Solidworks assim como a FireGL. Dessa forma, concluímos que essas são as placas de vídeos usadas em projetos profissionais, como por exemplo em desenhos de peças de turbinas de hidrelétricas, plataformas de petróleo, peças de aviões, projetos inovadores de veículos, arquitetura e engenharia.

A GeForce:

GeForce é uma marca de aceleradores gráficos 3D para PCs desenvolvida pela NVIDIA. Os primeiros produtos da família GeForce eram vendidos para os consumidores de placas aceleradoras 3D de alto desempenho, mas os produtos seguintes expandiram a linha para todos os públicos de placas gráficas. Até 2006 foram lançadas sete gerações do projeto GeForce. Após o projeto NV3, a NVIDIA passou a utilizar um ciclo de lançamentos de seis meses, no outono do hemisfério norte era lançado uma arquitetura inédita, e na primavera uma atualização menor, esse ciclo foi mantido até o lançamento da geração GeForce FX.